A afirmação é de Jorge Espanha, presidente da Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio (ABMRA).

“A força do agronegócio é incontestável. O setor produtivo representa mais de 20% do Produto Interno Brasil e mais de 40% das exportações do país. Somos líderes na produção e exportação de vários itens, como soja, milho, café, açúcar, suco de laranja, carne de frangos, carne bovina. Porém, esse excepcional desempenho econômico não é reconhecido pela população, especialmente a urbana”.

A afirmação é de Jorge Espanha, presidente da Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio (ABMRA). Espanha falou para empresários, comunicadores e especialistas em agronegócio durante a Expointer 2016, em Esteio (RS)

“A responsabilidade para valorizar a nossa imagem tanto no âmbito interno como global é nossa. Precisamos trabalhar para mostrar a força do campo para as pessoas. Em outros países, ser produtor rural é motivo de orgulho, pois significa a oferta de alimentos. Temos de reforçar esse papel no Brasil”, disse Jorge Espanha.

Além de líder em produção e exportação, o agronegócio reúne atividades com pesados investimentos em pesquisas e inovação. “Estamos falando em mais alimentos, em menos área e em menos tempo. Essa é uma característica indiscutível do setor rural”, complementa o presidente da ABMRA.

Nesse cenário, Jorge Espanha destaca a importância de lançar mão de todas as diferentes mídias disponíveis para retratar o trabalho e a força do agronegócio. “A comunicação on e off line trabalham em conjunto. Temos de reforçar as várias ferramentas para mostrar ao público urbano que o setor rural contribui para impulsionar a economia brasileira, tanto nos momentos de crescimento quanto de desafio, como o atual”, ressalta Jorge Espanha, que também é presidente da Merial Saúde Animal.