Tornar o Agro uma paixão nacional é a aspiração do projeto “Marca Agro do Brasil”

24 de janeiro de 2023

Essa é a maior iniciativa de comunicação do setor já realizada no País e a ABMRA lidera essa mudança de cenário

A pesquisa “Percepções Sobre o Agro. O Que Pensa o Brasileiro”, desenvolvida pelo Movimento Todos A Uma Só Voz, mostrou que “7 a cada 10 brasileiros têm uma atitude positiva em relação ao Agro” e que o “Agro é um dos setores mais admirados pelos brasileiros”. Além das informações divulgadas na versão pública, o estudo também avaliou caminhos criativos e entendeu as mensagens que mais atraem, aproximam e despertam reações positivas para encantar a população brasileira. Esse é o ponto de partida para a construção do projeto “Marca Agro do Brasil”.
O projeto será formado por iniciativas que aproximarão a cidade do campo, com o objetivo de tornar o Agro uma paixão nacional. “Nas últimas décadas, o Agro brasileiro se desenvolveu muito: aprendeu a produzir mais em menos espaço, desenvolveu tecnologias, aplicou inovação no campo e avançou nas questões relacionadas à sustentabilidade, mas não evoluiu com sua comunicação nem construiu uma marca forte, deixando o setor vulnerável às ações daqueles que o detratam frequentemente”, ressalta Ricardo Nicodemos, presidente da Associação Brasileira de Marketing Rural e Agro (ABMRA).
Nicodemos utiliza exemplo para ilustrar o tema. A “8ª Pesquisa ABMRA Hábitos do Produtor Rural” mostrou que 54% dos produtores acreditam que sua imagem é regular ou péssima perante à sociedade. A ABMRA quer liderar a mudança desse cenário. A entidade foi eleita a curadora e mentora do projeto “Marca Agro do Brasil”, idealizado pelo Movimento Todos A Uma Só Voz, cujo objetivo é posicionar corretamente o Agro.
“O brasileiro não conhece (ainda) as conquistas e o quanto o Agro torna nossa vida melhor. Precisamos contar essa história. Nossa aspiração é tornar o Agro uma paixão nacional, assim como são o futebol e o Carnaval”, comenta Matheus Marinho, diretor da Plataforma de Comunicação da ABMRA e um dos líderes que coordenará o projeto.

PROJETO
“Marca Agro do Brasil” é um projeto de posicionamento e de construção de imagem do Agro brasileiro. Ele contemplará ações e campanhas integradas, que serão operacionalizadas de forma cadenciada e aproximarão o Agro das pessoas, despertando o sentimento de orgulho e admiração dos brasileiros pelos produtores e pelo setor. Os conselhos definirão os públicos, as áreas de foco, as campanhas e as ações táticas”, explica o presidente da ABMRA.
“Nossa proposta é falar com a criança ainda na pré-escola e com o estudante de jornalismo na universidade; abordar a senhora que faz o café, assim como a CEO da empresa; dialogar com o habitual churrasqueiro e também com o vegano. Levaremos informação e conhecimento para que os brasileiros saibam o que de fato é o Agro e o quanto ele torna nossa vida melhor”, reforça Matheus Marinho.

Na base do projeto estão três pilares: consistência (conteúdos e narrativa baseados em ciência), sequência (apresentar as informações de forma gradual para que haja melhor entendimento) e frequência (ações contínuas e perenes).

O desafio inicial é a definição dos seis eixos estratégicos que permearão todo o planejamento e que são compostos por temas relevantes que representam a base do projeto “Marca Agro do Brasil”. Os membros dos conselhos estão nesta fase definindo esses tópicos centrais.

CONSELHOS
Um projeto nacional tão ambicioso precisa de uma estrutura consistente, que envolva formadores de opinião, especialistas e dirigentes de várias áreas de atuação – de dentro e de fora do Agro. Para cumprir esse papel, o projeto “Marca Agro do Brasil” formou mais de 10 conselhos.
Os conselhos reúnem um time de 95 pessoas que estão desenhando a estratégia, o planejamento e o plano de ações, começando por definir os eixos estratégicos. Participam profissionais como o Ex-Ministro Roberto Rodrigues, Xico Graziano, Paulo do Carmo Martins; Indústrias do Agro: UPL, Corteva e MSD; Produtores: Carmen Perez, Sonia Bonato e Ana Nery; Associações do Agro: ABAG, Abisolo e ABCZ; Associações fora do Agro (ABRAS); Veículos de Mídia: TV Globo, CNN, TV Record, Canal Rural e DBO; Influenciadores digitais: Alessandra Decicino e Aretuza Negri.
“É necessário criar ações que mostrem o quanto o Agro evoluiu exponencialmente nas últimas décadas. Apresentar um Agro pujante, moderno e inovador, que movimenta expressiva parcela da economia brasileira e gera 19 milhões de empregos. Mostrar que o setor representa comida para alimentar a população em crescimento, fibras para vestir as pessoas e energia renovável para manter o país em movimento. E, acima de tudo, mostrar que o Agro é feito de pessoas e famílias que estão no campo, trabalhando para prover tudo o que alimenta as nossas famílias nas grandes cidades”, resume o presidente da ABMRA.

últimas notícias