Syngenta estimula setor agrícola a ultrapassar mais uma barreira: a digital

5 de junho de 2017

No dia 2 de junho, a Syngenta abriu as portas de sua sede, em São Paulo, para novas formas de contribuir para a competitividade e o desenvolvimento do setor agrícola. Com a participação de Startups que vêm se destacando no desenvolvimento de soluções digitais para a agricultura, a empresa realizou o primeiro Syngenta Startup Day.

Expoentes do universo agrícola digital, ou ‘AgTech’ – movimento que, cada vez mais, tem chamado a atenção do setor – Agrosmart e SmartBio apresentaram algumas plataformas desenvolvidas para auxiliar aos agricultores em diversas frentes, como gestão completa da lavoura, previsão de produtividade, monitoramento de variáveis agronômicas com sensores, algoritmos preditivos, entre outras inovações.

Além das demonstrações, o evento contou com um momento dedicado às discussões sobre tendências e os conceitos que, aparentemente, surgiram para ficar, como o smartfarming, ou agricultura inteligente, que aposta na utilização de um extenso pacote tecnológico, que inclui serviços de GPS, sensores, e Big Data que irão gerar informação para a otimização da produção e redução do risco.

“Syngenta tem um compromisso e responsabilidade de suportar o desenvolvimento da Agricultura Digital que traz benefícios tangíveis para nossos Produtores e para a cadeia Agro com um todo. No Syngenta Startup Day, tivemos a oportunidade de aproximar estes líderes, como nosso braço de investimentos, e conhecer direito da fonte, as propostas para uma agricultura focada em maior rentabilidade. ”, afirma Ariadne Caballero, Líder de Agricultura Digital para LATAM.

Fonte: AI

últimas notícias

Lula e o agro

Lula e o agro

Dificilmente haverá retrocessos com a volta do petista, pois cadeias produtivas criaram dinâmicas menos dependentes do Estado Com a vitória de Lula, o que...

Agrotóxicos: chega de desinformação

Agrotóxicos: chega de desinformação

Por Xico Graziano Há um fato: no Brasil se utilizam alguns agrotóxicos impedidos na União Europeia. O que comprovaria um absurdo. Só que, ao contrário,...