Pesquisadora Jalusa Kich integra grupo de especialistas da FAO e OMS

[et_pb_section bb_built=”1″ admin_label=”section”][et_pb_row make_fullwidth=”off” use_custom_width=”off” width_unit=”on” use_custom_gutter=”off” custom_padding=”0px|||” padding_mobile=”off” allow_player_pause=”off” parallax=”off” parallax_method=”off” make_equal=”off” parallax_1=”off” parallax_method_1=”off” column_padding_mobile=”on”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Olho – Destaque” background_layout=”light” text_orientation=”left” text_font=”||on||” text_font_size=”16″ border_style=”solid” _builder_version=”3.0.52″ /][et_pb_text admin_label=”CONTEÚDO DO POST” background_layout=”light” border_style=”solid” _builder_version=”3.0.106″]

A pesquisadora Jalusa Deon Kich da Embrapa Suínos e Aves de Concórdia-SC foi selecionada para fazer parte pelos próximos cinco anos (2018-2022) do JEMRA, um grupo internacional de especialistas administrado conjuntamente pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que fornece aconselhamento científico sobre riscos microbiológicos, incluindo recomendações especializadas sobre opções de gestão de risco para melhorar a segurança alimentar.

O JEMRA (sigla em inglês para Joint FAO/WHO Expert Meeting on Microbiological Risk Assessment) é encarregado da avaliação de diferentes aspectos dos riscos microbiológicos no suprimento de alimentos. As reuniões conjuntas dos especialistas começaram em 2000 em resposta a pedidos da Comissão do Codex Alimentarius e países-membros da FAO e da OMS e à crescente necessidade de aconselhamento científico. O JEMRA tem como objetivo desenvolver e otimizar a utilidade da avaliação de risco microbiológico como uma ferramenta para informar ações e decisões que visam melhorar a segurança alimentar e torná-la igualmente disponível para países desenvolvidos e em desenvolvimento.

O grupo avalia os riscos associados a patógenos de origem alimentar, fornece orientação sobre geração de dados e acesso a dados relevantes, desenvolve diretrizes sobre como avaliar os riscos, fornece orientação sobre a aplicação da avaliação de risco e desenvolve ferramentas de avaliação de risco.

O JEMRA de 2018-2022 tem 89 especialistas de todos os continentes e apenas 4 são brasileiros. Os integrantes são analisados pelos secretariados da FAO e da OMS e por um árbitro externo e por seleções feitas com base nos critérios de experiência e contribuição científica.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]