Projeto busca informar a população sobre a relevância de fertilizantes

Em 29 de agosto de 2016, durante o VI Congresso Brasileiro de Fertilizantes – promovido pela Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda) –, o Brasil conhecerá um projeto inovador para informar a população sobre a relevância de fertilizantes, para o aumento da qualidade e segurança da produção alimentar. Esse será o braço nacional da iniciativa Nutrients For Life, que já colhe importantes frutos em outros países, como Estados Unidos, onde nasceu, Canadá, México e Colômbia.

A iniciativa almeja esclarecer e informar a sociedade, sobre os benefícios dos fertilizantes (ou adubos) na produção dos alimentos, bem como sobre sua utilização adequada. Ela também atua somente com informações embasadas cientificamente, de modo a explicar claramente o papel essencial dos diversos tipos de fertilizantes na segurança alimentar e nutricional, além de seu efeito multiplicador na produtividade de culturas.

“Todo ser vivo necessita de nutrientes para o seu desenvolvimento. Eles são incorporados ao seu metabolismo para manter o ciclo vital. Portanto, as plantas também precisam de nutrientes e é justamente nos fertilizantes que eles se encontram”, afirma Luís Ignácio Prochnow, diretor-geral do Instituto Internacional de Nutrição de Plantas do Brasil (IPNI) e coordenador técnico da NPV.

Diante de um cenário futuro em que haverá elevado crescimento da população e, consequentemente, maior demanda de alimentos, faz-se obrigatório o incremento da produção sustentável, buscando garantir a segurança alimentar e nutricional. Para tanto, os agricultores precisam produzir em maior quantidade, mas muitas vezes em menores áreas.

Essa é mais uma evidência da necessidade dos fertilizantes, que são fontes de nutrientes imprescindíveis para a sobrevivência das plantas. Seu impacto positivo na agricultura é gigantesco: além de contribuir para o aumento da produção em larga escala, sem expansão significativa da área de cultivo, preservando-se portanto áreas naturais, atuam como fator de impulso às exportações e à geração de novos empregos.

Fonte:AI