Brasil faz a maior degustação de vinhos do planeta

26 de setembro de 2017

Foi realizada no último final de semana. em Bento Gonçalves (RS), a 25ª Avaliação Nacional de Vinhos. O evento, reconhecido como a maior degustação de vinhos de uma safra do mundo, é organizado pela Associação Brasileira de Enologia (ABE). Neste ano foram inscritas 327 amostras por 59 vinícolas dos estados da Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. “Sabemos que todo vinho tem uma marca. Assim é a Avaliação Nacional de Vinhos: um evento que carrega a marca do vinho brasileiro”, ressaltou o enólogo Edegar Scortegagna, presidente da ABE.

Para avaliar as amostras foram convidados 118 enólogos, que durante oito dias degustaram, às cegas, os vinhos brasileiros.  As degustações, que seguiram as normas internacionais, foram realizadas, em agosto, em Bento Gonçalves, no Laboratório de Análise Sensorial da Embrapa Uva e Vinho, responsável pela coordenação técnica do evento. Os enólogos foram divididos em oito grupos. Cada grupo degustou por dois dias amostras em todas as categorias: branco fino seco aromático, branco fino seco não aromático, tinto fino seco, tinto fino seco jovem e base para espumante.

Como resultado dessa avaliação foram selecionadas 30% das amostras (103 variedades) mais representativas da safra 2017. Desse grupo, 16 vinhos foram escolhidos para serem degustados por comentaristas e pelo grande público, formado por 850 pessoas no dia 23 de setembro. As degustações também foram às cegas e ao final do evento o presidente da ABE revelou os 16 vinhos degustados.

A cada safra a expectativa é sempre muito grande. O evento é reconhecido por sua proximidade com a cadeia produtiva da uva e do vinho, de modo que contribui para que a produção do vinho brasileiro evolua em qualidade, tecnologia e reconhecimento. Portanto, um dos legados da Avaliação é nortear produtores e enólogos na escolha de variedades de uvas, técnicas de elaboração e lançamento de produtos. “O que o público degustou na taça é a antecipação do que estará no mercado a partir do próximo ano”, salienta Scortegagna.

Fonte: Globo Rural

últimas notícias

Lula e o agro

Lula e o agro

Dificilmente haverá retrocessos com a volta do petista, pois cadeias produtivas criaram dinâmicas menos dependentes do Estado Com a vitória de Lula, o que...

Agrotóxicos: chega de desinformação

Agrotóxicos: chega de desinformação

Por Xico Graziano Há um fato: no Brasil se utilizam alguns agrotóxicos impedidos na União Europeia. O que comprovaria um absurdo. Só que, ao contrário,...