O algodão naturalmente colorido BRS Rubi, desenvolvido pela Embrapa, será matéria-prima para a confecção do denim, tecido usado na produção de jeans. Por prescindir do processo de tingimento, o novo jeans usa menos água em sua fabricação comparado ao tradicional índigo blue.

O produto será o primeiro jeans brasileiro fabricado a partir de algodão colorido. Ele foi idealizado pela empresa paraibana Natural Cotton Color, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), por meio de um edital de inovação de 2016.

A presidente da Natural Cotton Color, Francisca Vieira, conta que o jeans de algodão colorido teve uma ótima aceitação na Première Vision Paris, considerada a principal feira do mundo têxtil, que apresenta as principais tendências em tecidos. “Se o nosso denim tiver a aceitação no mercado como teve na Première Vision Paris, será uma revolução na indústria do jeans, até porque ele não é azul e não deixa rastros de tinta em lugar nenhum”, declara.

Jeans convencional usa até 11 mil litros de água

Outro ponto importante a favor do novo jeans é a pegada hídrica, como mostra Luís Sávio Pinheiro, gerente de tecnologia do Instituto Senai de Tecnologia Têxtil e Confecção, onde o tecido foi desenvolvido. “Para produzir uma calça jeans azul no Brasil são necessários entre quatro mil e 11 mil litros de água em toda a cadeia, desde a irrigação ao beneficiamento e acabamento final do produto. Já o algodão colorido, não é irrigado e não necessita de tingimento. Portanto, consome menos água”, compara.

A idealizadora do jeans de algodão colorido aposta no mercado de luxo para o novo produto. “Busco marcas que tenham alto valor agregado, que possam dar continuidade ao nosso trabalho sem mandar costurar as peças em países com trabalho escravo e mão de obra infantil. Não queremos ver nosso denim em prateleiras de lojas que pagam centavos de dólares pela costura”, declara a empresária Francisca Vieira, que já entrou com pedido de patente do produto no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). “Estamos procurando uma marca que queira fazer parceria para a produção do primeiro lote de mil quilos, ou seja, aproximadamente dois mil metros de denim”, revela.

Do fio ao jeans

No Instituto Senai de Tecnologia Têxtil e Confecção, na Paraíba, foram criados os fios têxteis, as malhas e, por fim, o denim de algodão colorido. “A fibra do algodão colorido é um pouco mais curta que a do branco, mas como para o denim nós utilizamos um tecido mais grosso, o tamanho da fibra não foi problema na fabricação do produto”, conta Luís Sávio.

Além do denim, foram desenvolvidos novos materiais como um elastano biodegradável e um tecido que mistura algodão colorido com seda natural.

Fonte: Embrapa