Até a edição passada, o Desafio era voltado para empreendedores que possuíam projetos em inovação digital, voltados para a cadeia produtiva do leite. Para este ano, há mais oportunidades. Além da inovação digital, serão aceitos projetos de inovação em design industrial, embalagens, produtos e equipamentos. Os projetos inscritos serão avaliados numa etapa classificatória e a final, que ocorrerá em São Paulo, no dia 28 de novembro. As inscrições para o desafio serão abertas em breve, sendo feitas no site do evento de forma gratuita: http://ideasformilk.com.br.

O Ideas for Milk conta ainda com um hackathon (ou Vacathon, como é chamado), uma maratona de programação cujo objetivo é debater ideias para o desenvolvimento de softwares e hardwares voltados para a solução de problemas da cadeia produtiva do leite. O Vacathon será realizado dos dias 28 de outubro a 01 de novembro, na sede da Embrapa Gado de Leite, em Juiz de Fora-MG. A maratona de programação contará com a visita ao campo experimental da Embrapa, em Coronel Pacheco-MG, e a mentoria 24 horas feita por pesquisadores renomados em áreas como genética animal e vegetal, nutrição, sistemas de produção, saúde e bem-estar animal e qualidade do leite. A inscrição para o Vacathon é feita por professores, que montam um time para representar as instituições de ensino. Podem participar estudantes do ensino técnico, graduação e pós-graduação de todas as áreas.

Ideia premiada – O Ideas for Milk, é um projeto desenvolvido pela Embrapa Gado de Leite, que está entre os cinco projetos premiados na categoria “Destaque Nacional” do concurso Learning & Performance Brasil 2019/2020. O Prêmio busca promover o compartilhamento das melhores práticas em desenvolvimento de talentos e gestão de performance, selecionando projetos de transformação digital de negócios.

O Ideas for Milk foi agraciado na modalidade Governamental, com foco em Business Digital Transformation. As práticas do projeto da Embrapa destacadas pelo Institute for Learning & Performance foram:

– Promoção da mudança do mindset da Embrapa, que é a principal empresa de geração de Soluções Tecnológicas do Agro, no mundo Tropical;

– Criação de um único Ecossistema do Agronegócio Brasileiro;

– Crescente atuação em rede, que vai possibilitar que o Brasil continue competitivo na produtividade de alimentos no Mundo 4.0.

 “Nosso objetivo é fomentar o surgimento de um ecossistema, reunindo empresas, universidades, pesquisa agropecuária e o setor produtivo, capaz não apenas de apresentar soluções, mas de empreender, transformando as soluções em novas startups para a cadeia produtiva do leite”, diz Paulo do Carmo Martins, chefe-geral da Embrapa Gado de Leite. A iniciativa rendeu frutos. Outras unidades da Embrapa já possuem ações semelhantes para outras cadeias produtivas, como a Embrapa Suínos e Aves (Inova Pork), Embrapa Meio Norte (Ideas for Farm) e Embrapa Café (Avança Café). Fora da empresa, o Ideas for Milk serviu de modelo para o Desafio Agro Startup, do Senar Goiás.